Aula inaugural em Duque de Caxias

Cerca de 300 pessoas se reuniram no sábado (29/8) no Teatro Raul Cortez, em Duque de Caxias, para a aula inaugural do Curso de Formação de Gestores Públicos e Agentes de Cultura - edição 2015, uma das ações da 3ª edição do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Cultural dos Municípios (PADEC), iniciativa da Secretaria de Estado de Cultura (SEC) e do Ministério da Cultura (MinC) em parceria com a Fundação Cecierj e a Faetec. Ao todo, foram inscritas 362 pessoas de 81 municípios, divididas em 13 turmas.

Com duração de oito meses, o curso tem carga horária de 180h em caráter semipresencial, sendo 148 horas de EAD (educação a distância), e 32 horas presenciais, com aulas diretamente nas regionais dos alunos. Acompanhada por uma equipe de professores, tutores e coordenadores, a formação é voltada para gestores públicos, conselheiros de cultura, agentes e animadores culturais. A maior parte do conteúdo do conjunto de 32 disciplinas foi elaborada por um renomado grupo de especialistas, coordenado pela pesquisadora Marta Porto, na primeira edição em 2013. A partir de outubro, uma nova modalidade será oferecida no formato MOOC (curso massivo aberto online), aberto àqueles que não foram selecionados no curso fechado.

Compuseram a mesa de abertura a secretária de Estado de Cultura, Eva Doris Rosental; o secretário de Articulação Institucional do MinC, Vinícius Wu; o chefe da representação regional RJ e ES do MinC, Adair Rocha; o secretário Municipal de Cultura de Duque de Caxias, Jesus Chediak; o deputado Zaqueu Teixeira, presidente da Comissão de Cultura da Alerj e a diretora de Extensão da Fundação Cecierj, Elizabeth Bastos, além do professor Dr. Luiz Augusto Rodrigues, coordenador da pós-graduação em Cultura e Territorialidades da UFF, e Elisângela Beraldi, de São João da Barra, representando os alunos do curso.

"O curso de formação e a dinamização de sistemas municipais de cultura são dois exemplos do esforço de interiorização das ações da Secretaria de Cultura, um mantra da atual gestão, que reconhece a enorme dívida que a SEC-RJ tem com o interior do estado", ressaltou Eva Doris.

A professora especialista Eliane Costa abriu o primeiro painel do curso, com o tema "A complexidade do conceito de cultura, suas mutações, transversalidades e os desafios contemporâneos da gestão cultural". Na sequência, Lúcia Pardo, Luciana Guilherme e Deborah Lima apresentaram o segundo painel, tratando temas de diversidade, desenvolvimento e gestão pública da cultura.

A aula inaugural foi também uma oportunidade dos alunos conhecerem a equipe do curso, coordenadores e tutores, além dos dinamizadores, que terão a tarefa de provocar e estimular o debate e a construção de sistemas municipais de cultura em até 40 municípios do estado que já vêm desenvolvendo os instrumentos de seus sistemas. A coordenadora geral, Cleise Campos, destacou a importância do curso para o Programa de Formação e Qualificação Cultural do estado fluminense: "Quanto mais ações contínuas forem adotadas em nosso estado, como este curso, mais plenamente será efetivada a qualificação da gestão cultural, tanto no setor público como nos variados espaços da iniciativa privada e da sociedade civil em geral". Além das 32 disciplinas, o curso oferece uma biblioteca virtual com publicações variadas de autores brasileiros e estrangeiros, abordando os temas centrais da grade de conteúdo.

Na parte da tarde, os alunos tiveram contato direto com os tutores de suas turmas. O curso se encerra em abril de 2016 e a expectativa é de formar mais de dois mil alunos.



Fotos: Mary Lopes